O coletivo que habita em mim

O coletivo que habita em mim, me informa que sou múltipla e que nenhuma das partes em separado me define tão bem quando as integro.

Houve uma época em que eu vivia cada parte. Meus amigos do yoga mal sabiam que eu era professora de dança. Meus alunos mal sabiam que eu era engenheira. Meus colegas de trabalho mal sabiam que o cozinhar me fazia curar doenças e males. Houve uma época...

Hoje me esforço em contar para minha filha todas as vidas que vivi. Ela me olha e ri: 
- Sério, mãe? Hoje sou. O coletivo que de longe parece confuso, mas que de perto tudo faz sentido.

Hoje sou. A engenheira que entende e resolve conexões de fluxo e processo. A bailarina que expressa a emoção em cada vivência. A terapeuta que cuida, respeita e observa a própria evolução. A mãe que erra e que acerta.

A multidisciplinaridade habita em mim. Conectada pela colaboração entre todas as partes, que quando somadas me tornam o que eu sou.

A colaboração que nos integra internamente e que possibilita vivenciarmos a felicidade, é a mesma que nos conecta a outros seres-humanos. Quando entendemos como o outro nos complementa, temos a chance de nos tornarmos maiores e não limitados pelo nome da nossa profissão, formação, cargo ou função.

BIGTheme.net • Free Website Templates - Downlaod Full Themes

Revistas

Curadoria e atualização diária de reportagens, informações e dados relevantes para melhor compreensão da sua jornada ou negócio!

View my Flipboard Magazine.          View my Flipboard Magazine.          View my Flipboard Magazine.

Receba nossa newsletter

ENTRE EM CONTATO

Siga-nos