Por que devemos compartilhar?

A PEQUENA E MÉDIA EMPRESA NA ERA DA COLABORAÇÃO

A palavra “compartilhar” tem vários significados, pode significar “fazer parte de”, também pode ser “dividir, partilhar” algo ou também, de uma maneira mais técnica, pode ser “compartilhar arquivos, compartilhar a rede”. O significado em si já diz muita coisa, mas por que no mundo atual se torna tão importante praticarmos este novo comportamento?

Para eu responder esta pergunta, convido vocês a um breve retorno na história da humanidade e recordar sobre o que era valor no SEC.18 e o que é valor hoje, e como isso impacta no nosso comportamento social.

Quando falamos do SEC.18, a ERA DA AGRICULTURA, a imagem que vem à mente é o do senhor feudal, nesta época, a terra era o bem mais precioso – este era o capital, a riqueza, o sustento e o poder.

Na ERA INDUSTRIAL foram desenvolvidas as primeiras relações entre patrão e empregado, onde as primeiras regras de produção foram criadas, onde o valor se deslocou da produção artesanal para produção em massa. Nesta época, o capital, a riqueza e o poder vinham das máquinas e fábricas. Produzir mais, para atender o maior número de pessoas possível, era a ordem do momento!

Por que devemos compartilhar era industrial

ERA DO CONHECIMENTO

Já no SEC.20, onde uma grande parte dos leitores deve ter nascido – pois é, só lembrando que é recente a virada de século (já estamos no SEC.21) – ficou mais conhecido como a ERA DO CONHECIMENTO, onde a mente e informação valiam ouro (ainda valem), onde o conhecimento era o grande valor – a era do SEGREDO DO NEGÓCIO.

A partir da década de 80 nasceram as maiores empresas que conhecemos hoje: Facebook, Google, Twiter, Apple, Microsoft, enfim todas estas e outras foram construídas baseadas no valor de quanto mais “eu sei e conheço” mais sou atraente, mais tenho valor e poder. Então quanto mais eu escondo o que eu sei, quanto mais torno ESCASSO o conhecimento mais vantagem competitiva eu tenho.

Mas o que é interessante é que estas mesmas empresas promoveram algo diferente da base onde nasceram, a missão do Google, por exemplo, é “organizar as informações do mundo e torná-las mundialmente acessíveis e úteis”. Entretanto, apesar de ele manter todas as informações sob o seu poder, com a evolução da internet novas formas de nos comunicar foram sendo criadas, taí o Facebook, Twitter e outras centenas de plataformas, softwares, dispositivos que nos conectam uns aos outros e nos permitem acessar o “conhecimento” disponível na nuvem.

De uma forma não tão calculada, começamos a pesquisar mais, hoje não saímos de casa sem consultar o trânsito ou o tempo, se temos uma dor no dedão do pé, já iremos ao médico com uma lista de infindáveis suposições (todas pesquisadas no Dr.Google).

COLABORAÇÃO

No SEC.21, sentimos que algo está diferente…Nesta ERA DA COLABORAÇÃO, ainda vivemos os resquícios da “Era do Segredo”, mas é o momento dos criativos e empáticos, onde o valor está na interação entre o sujeito (VESA – você, eu e seus amigos) e conteúdo (conhecimento), isto quer dizer que com o acesso à informação, nosso comportamento vem mudando, e de maneira muito rápida – os jovens já sabem disso, o acesso à instituição ou aos professores já não são barreiras intransponíveis!

Outro dia um empresário comentou comigo: “Entrei em uma discussão ferrenha com o meu filho sobre um assunto técnico (ele só tem 16 anos), mas ele me abordou da seguinte maneira – pai, deixa eu te mostrar uma coisa… – acessou a internet e puxou um paper de Harward sobre aquele assunto – tive que concordar que a fonte dele era mais interessante que a minha – não sabia o quão fundo ele tinha ido na pesquisa…”

Por que devemos compartilhar cocriacao

E o que isso tem haver com a minha empresa? Deixo aqui algumas reflexões…

  • O que podemos, já neste instante provocar dentro das nossas empresas?
  • E nós empresários, como podemos aprender mais no vasto campo da internet e das relações construídas? Como me capacito hoje? Dependo exclusivamente de uma instituição?
  • Como resolvo os problemas da minha empresa? Sozinho? Compartilho isto com alguém?
  • Como está a minha agenda? Tenho tempo para me dedicar às questões acima?
O FUTURO

No mesmo instante que tenho uma ideia, centenas de outras pessoas estão tendo a mesma ideia! Não conseguimos criar mais nada sozinhos! Nosso cérebro funciona em rede, seres humanos se relacionam em rede, por que não gerarmos solução em rede?

As empresas só tem a ganhar com este novo comportamento, ao longo do tempo temos observado uma série de resultados provocados pelo ato de compartilhar, alguns tangíveis outros não, mas todos em igual relevância:

  • Há o resgate do propósito do grupo;
  • Gera maior comprometimento em torno da causa;
  • Promove a união dos recursos individuais para resolver uma questão comum;
  • Mais assertividade;
  • Gera maior respeito ao outro;
  • Responsabilização e engajamento;
  • Redução dos tempos e custos para resolução de problemas;
  • Dá mais sentido de pertencimento ao grupo;
  • Existe a satisfação individual em poder contribuir na resolução do desafio proposto;

Vivemos em um cenário de mudanças, e a velocidade é exponencial, a internet democratizou o conhecimento, então se todos nós conseguimos acessá-lo, o valor passa a se deslocar novamente: não é e não será apenas o “meu conhecimento individual” acumulado, mas sim “quanto mais eu compartilho, mais cresço”, pois mais preparado estarei para enfrentar o incerto, porque cada vez mais será mais difícil predizer o futuro.

COMPARTILHO PARA APRENDER, APRENDO PARA INOVAR E INOVO PARA CRESCER.

BIGTheme.net • Free Website Templates - Downlaod Full Themes

Revistas

Curadoria e atualização diária de reportagens, informações e dados relevantes para melhor compreensão da sua jornada ou negócio!

View my Flipboard Magazine.          View my Flipboard Magazine.          View my Flipboard Magazine.

Receba nossa newsletter

ENTRE EM CONTATO

Siga-nos